Silvicultura em destaque no agronegócio

Veja as oportunidades para Papel e Celulose após a exclusão da lista de atividades poluidoras. 

Após os resultados otimistas no 1º trimestre de 2024, o mercado de Papel e Celulose tem sustentado uma visão positiva para longo prazo. A recente sanção da Lei 14.876 de 2024 removeu o plantio de pinus e eucalipto da lista de práticas prejudiciais ao meio ambiente, isentando essas atividades da Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental. 

Mais do que uma simples atualização regulatória, essa mudança legislativa oferece uma janela única para a expansão e inovação no setor, representando uma nova era nas operações das empresas do setor. 

A isenção da taxa ambiental libera recursos que podem ser redirecionados para iniciativas de inovação e sustentabilidade, não só fortalecendo a posição competitiva das empresas no mercado, mas também alinhando as operações com as demandas globais por práticas mais verdes.

🌍 Compromisso com a sustentabilidade

A nova lei reflete um compromisso claro do governo com a sustentabilidade e o desenvolvimento econômico do agronegócio no Brasil. O ambiente regulatório mais favorável oferece às empresas do setor um suporte robusto para crescer de maneira sustentável. Em um cenário global onde a sustentabilidade é cada vez mais valorizada, as empresas podem escalar práticas verdes e eficientes com mais facilidade.

Com aproximadamente 10 milhões de hectares de florestas plantadas no país, essa atividade não só sustenta uma vasta cadeia produtiva, incluindo produtos como papel, celulose, e produtos de madeira, mas também preserva cerca de 6,7 milhões de hectares de mata nativa. 

Essa mudança regulatória vem como resposta a um esforço conjunto do setor privado, ONGs e academia para corrigir uma classificação que historicamente equiparava a silvicultura a atividades de maior impacto ambiental. 

📈 Expansão e Crescimento Sustentável

A exclusão da silvicultura da lista de atividades poluidoras não só abre caminho para um crescimento mais sustentável, mas também posiciona o setor para liderar a inovação ambiental, além de remover barreiras burocráticas, também promove um ambiente propício para investimentos, como por exemplo no estado do Mato Grosso do Sul, que vem se destacando como polo de investimento.

Com a economia global focada na sustentabilidade, a nova legislação proporciona o cenário ideal para que as empresas do setor adotem práticas mais eficientes e ecológicas, que não apenas fortalecem a posição do Brasil como líder global na produção florestal, mas também promovem o desenvolvimento econômico regional e a geração de empregos de qualidade em escala.

Eleger bons parceiros é crucial para o sucesso operacional em qualquer setor, especialmente no agronegócio, onde eficiência e conformidade são fundamentais. Com expertise em gestão documental eficiente, a CBRdoc não só acelera a obtenção de documentos essenciais como também garante conformidade legal, permitindo que as empresas foquem em suas estratégias de crescimento e inovação, sem as limitações dos processos burocráticos tradicionais.

📑 Como a CBRdoc pode apoiar suas operações no Agronegócio?

Documentação eficiente para conformidade legal: facilitamos a obtenção rápida de documentos cruciais, como certidões de registro de imóveis e comprovantes de regularidade fiscal, essenciais para conformidade legal e para evitar problemas futuros.

Redução de riscos e maior segurança: apoiamos na verificação e autenticação de documentos garantindo maior segurança e redução de riscos em transações, proporcionando um ambiente de negócios mais seguro e eficiente para todas as partes envolvidas.

Soluções e ferramentas exclusivas: que simplificam processos burocráticos, operações estratégicas de crescimento e inovação, além do suporte na gestão documental e na interação com órgãos públicos.

FONTE:

https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2024/06/04/sancionada-exclusao-da-silvicultura-da-lista-de-atividades-poluidoras